Pouca gente sabe, mas em qualquer bar ou restaurante que você for no estado do Rio de Janeiro você tem o direito de beber água de graça. Sim, 0800!

Portanto, se você estiver no Rio de Janeiro, em Petrópolis, Teresópolis, Cabo Frio, Búzios… Não importa a cidade, o que importa é que você exija seus direitos.

É lei

Faz cerca de um ano que a lei nº 7.047 foi publicada no Diário Oficial, estabelecendo que os bares, restaurantes e estabelecimentos similares são obrigados a servir água filtrada a seus clientes, gratuitamente, em todo o Estado do RJ.

Se o estabelecimento se negar a servir água, você vai acabar tendo aquela onda de raiva e, muito provavelmente, nunca mais voltará lá. É o que eu faria.

Mas saiba que o não cumprimento da lei implica em multa de R$ 542, além de outras penalidades que constam no Código de Defesa do Consumidor. Ou seja, exija seus direitos, faça um registro no livro de reclamações do local e leve também a reclamação ao site do Procon.

“Água da casa”

Muitos deles se fazem de desentendidos quando você pede água, pois se você pedir puramente “água”, eles trarão uma garrafa d’água e você pagará caro por isso: geralmente R$3-R$5 por uma garrafa de 300ml. O macete é pedir “água da casa”, assim eles entendem a que você faz referência e atendem ao seu pedido.

Se você estiver em uma mesa com muitos amigos, você pode inclusive pedir uma “jarra de água da casa”, e nos dias de calor, até que ela venha gelo! Eu adotei essa prática e sempre que posso espalho para os amigos.

Fato é que todos os estabelecimentos deveriam ter um cartaz informativo sobre isso, mas eu nunca vi em lugar nenhum.

Mas e a procedência da água?

Já fui a lugares em que me serviram uma água com um gosto horroroso de cloro. Acabei desistindo do meu copo d’água, mas eu poderia ter pedido para checar sua procedência.

Caso você queira se certificar da procedência da água, basta pedir para visitar a cozinha do estabelecimento, pois esse também é um direito seu. Se o local se recusar a obedecer à lei, o consumidor pode, e deve, fazer uma reclamação no Procon.

 


OBS: é provável que você encontre links de afiliados nesse post. Portanto, se você utilizou os nossos links para fazer as reservas da sua viagem, muito obrigada! É dessa forma que mantemos o blog ativo e sempre atualizado, pois ganhamos uma pequena comissão gerada através dessas vendas - e você não paga nada a mais por isso!
Quem escreve | @gaiavani
Quem escreve
Fotógrafa, viajante de carteirinha e empreendedora digital, a editora do Mala de Aventuras vive a vida intensamente, aproveitando cada horinha do seu dia para transformar o mundo através das viagens.

1 resposta

  1. Pedir esmola com chapeu dos outros é fácil… Pedir agua da casa, absurdo! Não vejo nenhum movimento pra ajudar algum estabeleciemento quando este fecha por crise financeira…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *